Observamos com curiosidade aquele grande mosaico em Berlim que exibe mãos em forma de diamante, postura que se tornou a marca da atual chanceler alemã. Abaixo uma pequena frase: "O futuro da Alemanha em boas mãos."

A jornalista carioca Renata Malkes, em recente artigo, usa essa imagem para evidenciar que mãos não precisam de esmalte vermelho para nos conduzir ao sucesso.  Angela Dorothea Merkel é PhD em Física e além do alemão, fala fluentemente inglês e russo, é dotada de penetrantes olhos azuis capazes de persuadir qualquer interlocutor, e, certamente ninguém duvida que seja uma mulher que, do alto dos seus 1,65m, 64 anos e mãos de ferro sem esmalte nas unhas, construiu-se como a figura feminina mais poderosa do século XXI, amplamente descrita como a líder do mundo livre.

Na contramão da busca de algumas de nós pela inalcançável réplica da Barbie tropical, mulheres de outros continentes sequer imaginam as nossas obsessões estéticas e focam na competência competitiva. A naturalidade delas nos desconcerta, acorda e por fim, liberta.

O filósofo Antonio Meneghetti põe a questão: e a nossa juventude para onde está caminhando hoje? Qual potencial possui? E o que estamos fazendo para os nossos jovens?

Com alegria observamos que a juventude do Terceiro Milênio começa a perceber, embora com dificuldade em contrapor-se, que a estrada não é esta, que a cultura ensinada não produz os resultados de vida que almeja e observa perplexa que, seguindo os ditames da moda, não colhe frutos de valor para si.

Quer nos parecer também que a visão do corpo feminino como sexo dá sinais de perder força entre as meninas mais inteligentes, questionam-se elas: quem disse que uma mulher capaz e bem-sucedida precisa ter unhas esmaltadas e o corpo exposto em vitrines do desejo alheio como uma perfeição manipulada por computadores em publicações que estimulam o seu consumo para vencer na vida?

Sabemos hoje que é preciso ter a escola, a experiência, a coerência, o sacrifício e a formação em sincronia com o nosso potencial, primeiro mandatário de todo o poder. E também nós, atentas ao símbolo representado pelas mãos de Merkel, partimos para a ação.

Foco no resultado, amigas!

Até breve!